Colesterol: o que é e como controlar

Um estudo da Fundação Portuguesa de Cardiologia (FPC) concluiu que cerca de dois terços da população portuguesa tem o colesterol elevado.

 

O que é o colesterol?

O colesterol é uma gordura essencial presente no nosso organismo que pode ter duas origens: uma parte obtida através da alimentação e outra produzida pelo próprio organismo, em particular pelo fígado.

O colesterol é essencial no nosso organismo para diversas funções: para produzir membranas (paredes) celulares, hormonas, vitamina D e ácidos biliares, que auxiliam a digestão de alimentos.

Apesar das suas diversas funções, apenas é necessária uma pequena quantidade de colesterol para que o organismo cumpra as suas funções. Quando estamos perante níveis elevados de colesterol, esta gordura deposita-se nas paredes arteriais, reduzindo o calibre dos vasos e dificultando, assim, o afluxo de sangue aos órgãos e tecidos do organismo.

Quando estamos perante este cenário, o sangue oxigenado não chega, em quantidades suficientes, ao músculo cardíaco, podendo ocorrer uma dor no peito (angina). Se se tratar de uma obstrução da artéria coronária completa, poderá provocar um enfarte do miocárdio.

Existem vários tipos de colesterol, caracterizados com base na classificação das lipoproteínas (conjunto colesterol – proteína).

 

Quais são os sintomas de colesterol elevado?

O colesterol elevado é uma patologia grave que não causa sintomas. Quando visíveis, apresentam-se sob a forma de enfarte de miocárdio e angina.

Assim, é essencial recorrer à prevenção para que seja capaz de controlar os níveis do colesterol.

 

Como controlar os níveis de colesterol?

Há vários comportamentos simples que podem fazer toda a diferença no controlo dos níveis de colesterol. A FPC apresenta três aspetos chave:

– Dieta: deve procurar evitar o consumo de gorduras de origem animal (por exemplo: presunto, queijo, fastfood);

– Peso corporal: deve procurar controlar o peso já que o excesso de peso aumenta o colesterol;

– Atividade física: a prática de exercício regular permite controlar o peso, a diabetes e a pressão arterial, fatores de risco de doença cardiovascular; a FPC aconselha, então, 30 minutos diários de atividade física;

Resumindo, o “segredo” para níveis adequados de colesterol está numa dieta saudável, controlo de peso, atividade física regular e não fumar.

De forma a complementar o que é indicado pela Fundação Portuguesa de Cardiologia, a Micolife® aconselha-lhe o Ganocomplex Cholesterol.

O Ganocomplex Cholesterol tem na sua composição Ganoderma lucidum de produção biológica, levedura de arroz vermelho e vitamina C. Apresenta-se, assim, como uma resposta, um suplemento alimentar cuja composição reúne elementos com uma ação reguladora dos valores de colesterol.

 

Fontes:

Fundação Portuguesa de Cardiologia